sexta-feira, 26 de junho de 2009

Tour

Com a proximidade do tour, segue a lista da delegação que viaja com destino a Argentina-Paraguai-Curitiba:
.
1-Ramalho "SHAKA" Nogueira-BA (Galícia)
2-André Luiz "HANDOFF"- BA (Galícia)
3- Eduardo "DUDU"- RN (Potiguares)
4-VITOR Bezerra- RN (Potiguares)
5-ACLEIVÃ de Oliveira-BA (Galícia)
6-Yuri "HIRA"matsu Sanchez- BA (Galícia)
7-Juan Carlos "JONCA" Alvarez- BA (Galícia)
8-Vitor "TRATOR" Brandão- BA (Galícia)
9-Allan "BOXER"- BA (Galícia)
10-Marcos "MARCÃO" Bezerra- PE (Galícia)
11-GUSTAVO Sanchez- BA (Galícia)
12-MARIANO- BA (Galícia)
13-Gabriel "GABAL" Ribeiro- BA (Galícia)
14-Ariel "PILLY" Ledesma - ARG (Formosa)
15-Fábio "PUNK" Peneluc- BA (Galícia)
16-Samuel "TV DE PLASMA" D'Avila- BA (Galícia)
17-JURANDI Santos- BA (Galícia)
18-JORGE- BA (Titans)
19-João "Jhonny" Pereira- BA (Galícia)
20-KLEITON - BA (Galícia)
21-Bruno "DRAGÃO" Alexandre- BA (Galícia)
22-Josemário "JÔ"-BA (Urubus)
23-Dirlan Almeida
24-Martin Ortega (Treinador - Galícia)
.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Barbarians do Nordeste ?!?

Para quem não conhece, o “Barbarians”, também conhecido como "Baa-Baas", é uma equipe de Rugby Union formada através de convite. Esta surgiu na Inglaterra através da intenção de um homem, William Percy Campmael que amava o rugby e o espírito do jogo bem como as suas “giras”, Portanto, este resolveu realizar viagens não muito longas para compensar o tempo que os clubes permaneciam inativos entre as temporadas.
.
O ingresso ao “Barbarians” é feito por meio de convite. Para tanto, o jogador deve ter um alto padrão de jogo além de uma conduta exemplar dentro e fora de campo. O ”Barbarians FC” é uma das mais importantes expressões deste esporte e para os jogadores de rugby ser convidado para compô-lo é da mais alta honra.
.
O que seria essa “gira” do Galícia senão uma versão nordestina do “Barbarians”, obviamente, guardadas as devidas proporções? Ora, vejamos:
O Galícia RC, a partir do sonho do seu treinador um homem chamado Martin Ortega, vislumbrou a possibilidade de excursionar por terras hermanas visando solucionar o principal problema da sua equipe, a falta de jogos. De início, parecia não ir além da vontade de um treinador sonhador de ver os seus amigos/comandados dividindo o campo de jogo com pessoas que cresceram inseridos na cultura maravilhosa que este jogo traz incutido.
.
Depois de horas na internet e de pesquisas sobre times e valores, este até então devaneio passou a se tornar palpável. A desconfiança sobre a viabilidade desta turnê transformou-se em empolgação e todos já se mobilizavam para conseguir verba e de alguma forma reduzir os custos da viagem.
.
Então, porque não estender esta experiência aos grandes amigos feitos no gramado os quais tínhamos a certeza de que entrariam no mesmo espírito que já nos encontrávamos e aproveitarão esta viagem tanto quanto nós? Foi feito. Foram convidados então jogadores do Rio Grande do Norte, de Pernambuco e de outros times da Bahia. Formou-se então a delegação que partirá rumo ao sul da América.
.
Após muitas vendas de camisas, rifas, tentativas de obtenção de patrocínio, muitos “nãos”, mas, também muitas demonstrações de apoio e solidariedade em especial de nossas famílias e nossos amigos que nos patrocinam fazendo o esforço de comprar tudo que os “empurramos”, estamos muito perto de partir nesta jornada.
.
Uma jornada que visa suprir a falta de jogos, feita por amigos que valorizam o espírito e os princípios inerentes a este esporte, que amam viajar na companhia uns dos outros, que chegam a convite e que em breve estarão de volta ainda mais unidos, mesmo em clubes separados. Um sonho de um homem, compartilhado e realizado por muitos.
.
Por tudo isto, creio que podemos dizer que somos sim, o “Barbarians do Nordeste".
.

domingo, 21 de junho de 2009

1ª Gira Internacional do Galícia RC


Os jogadores do Galícia RC estão vivendo momentos de ansiedade que precedem a sua primeira grande excursão. Dentro de pouco mais de 10 dias, a delegação composta de 23 pessoas embarcará rumo à sua tão esperada e programada "gira".
.
Visando resolver o seu principal problema, a falta de jogos, o time galiciano segue para além das fronteiras brasileiras no intuito de enfrentar equipes mais fortes, tecnicas e experientes.
.
Esta viagem, com certeza, trará bons frutos para a equipe. Fazer jogos de melhor nível e sendo obrigada a atacar e defender muitas fases, com uma bola mais viva, além de contar com poucos erros da equipe contrária fará crescer o nível do jogo do time. A experiência é essencial no esporte e a forma de adquirí-la é jogando.
.
A delegação partirá do Aeroporto Internacional de Salvador no dia da Independência da Bahia, 02 de julho, com destino a Curitiba. De lá, seguirá em 2 vans fretadas até Foz do Iguaçu, por onde atravessará a fronteira para Puerto Iguazu na Argentina. Permanecerá na Argentina até o dia 05 quando partirá para seu 1º jogo que ocorrerá em Ciudad del Este no Paraguai contra a equipe local.
.
Depois de dormir em terras guaranis, retornará a Puerto Iguazu, onde jogará no dia 08 contra o Cataratas Rugby. No dia seguinte, retorna para Curitiba, onde enfrentará o Curitiba RC/Unibrasil no dia 11.
.
No final da tarde do dia 12 a delegação retornará para Salvador mais dolorida, experiente, feliz e com muitas histórias para contar em seus próximos terceiros tempos.
.
Ahhhhh... e se preparando para a próxima "gira".
.

sábado, 6 de junho de 2009

MASCOTE

Atendendo a pedidos, agora a nossa família tem um mascote !!!!
.
Os rugbiers galicianos, conhecidos como "Los Bufalos" serão representados pelo Bufalito.
.
Ele foi inspirado em alguns jogadores do time. Tentem descobrir quem são !!
.
Aí está ele:
.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Rugbiers de viagem: os segredos de uma fraternidade

A viagem de uma delegação de rugbiers pertence a uma espécie particular. Finalizada a gira nunca faltarão discursos emotivos que fará chorar ate o mais durão. As promessas de amizade eterna serão incríveis, muitos deixarão de se ver com freqüência, mas a amizade seguira vigente.
.
As giras não podem se explicar pela taxa cambiária de uma moeda, e sim por manter seu espírito do rugby, explicação filosófica que os rugbiers consideram exclusiva de seu jogo. Ninguém que se ache jogador de rugby pode circular pela vida com a bagagem sem as muitas historias que surgem nas giras. Nenhum rugbier pode se privar dessa fonte de inspiração que permite com o tempo inventar outras historias, que ninguém terá a coragem de desmentir.
.
A viagem começa com a proposta original e maluca de um treinador o um capitão, que, querendo consolidar a união do grupo, apresenta seu sonho aos jogadores. Estes, geralmente jovens e inexperientes, aderem ao projeto com muito entusiasmo, e, é aqui quando encontram o primeiro obstáculo na comissão diretiva do clube. A inadimplência de mensalidade da maioria dos jogadores, é um impedimento definitivo que demonstra a falta de amor pelo clube. A dura negativa da gente seria, se dissolve com a promessa de amor dos jovens, que afirmam que o amor pelo clube é infinito e que a união será eterna.
.
O segundo passo, vem com o sofrimento de parentes, amigos, colegas de estúdio e de trabalho dos atletas, já que eles serão a fonte de financiamento da viagem. Rifas, publicidades, festas e outras formas de gerar recursos para que o time demonstre sua categoria em outro país.
.
Sequer o nosso mais obscuro sentimento pode nos levar a desejar a nosso pior inimigo que seja o responsável da arrecadação de fundos. Só um sádico pode desejar a outro essa tarefa. O momento crucial da viagem é quando 1 mês antes da partida só temos dinheiro para que viage a metade dos jogadores.
.
Só em uma reunião de pais na escola, ou em uma reunião de consórcio se pode escutar propostas tão absurdas e malucas como nas reuniões de emergência para decidir o futuro da viagem. Finalmente depois de quase cancelar a turnê, se decide que a viagem se faz igual e alguém bota mais dinheiro do que pensava ou firma uma divida impagável.
.
Experimentar o padrão, receber a camiseta com o numero, gera uma sensação de grandeza. Se
bem que a viagem pode ser de veteranos ou adolescentes, o futuro viajante se sente um atleta olímpico, tem a certeza de que, quem os receberá, admirará sua cara bonita e sua cultura. A lenda diz que o uniforme é motivo de sedução assegurada, porém a realidade demonstra muitas vezes o contrario.
.
As ansiedades da partida dão a característica emotiva de todo viagem. Qualquer que seja o destino escolhido dentro do grupo rapidamente vão se definir 3 subgrupos: os intelectuais, os culposos e os primatas.
.
O grupo dos intelectuais são aqueles que de antemão procuram informações dos monumentos da cidade e obras de arte que vão visitar, geralmente levam boas maquinas fotográficas, guias turísticas e são os que querem treinar menos.
.
Os culposos são os mais numerosos e se distinguem precisamente pela culpa que sentem por não valorizar tudo o que vêem. Finalizam cada saída cultural comprando besteiras e souvenires, que serão a prova absoluta dos lugares visitados.
.
Finalmente temos o grupo dos primatas, que dedicarão suas horas em compras, mulheres e noitadasSe bem em muitos casos não seja consciente, a vivência dessas 3 atividades, enriquecerão seu conhecimento, pois os códigos comerciais, sexuais e noturnos serão sempre diferentes em cada latitude.
.
Geralmente os clubes anfitriões falam outra língua na qual somente poderá ter uma boa comunicação os que falam um inglês básico. Os dirigentes receberão um trato preferencial, os jogadores depois de ter jogado com um patriotismo inimaginável, confraternizarão com os jogadores nativos em uma linguagem de cerveja (geralmente morna) e de canções que o rival receberá com sorrisos e sem entender nada.
.
A última noite da gira será uma cena intima aonde não faltará um discurso emotivo que fará chorara mais de um. As promessas de amizade eterna serão comuns, e, muitos se deixarão de ver por um bom tempo, mas, essa amizade é verdadeira e eterna, um companheiro de gira será sempre testemunha de uma experiência inesquecível. Passarão os anos e todos se lembrarão dessa gira, porque foi a primeira, chegarão outras e serão muito boas, mas, essa primeira ficará no coração de todos.
.